Blog

A República Socialista Federativa Soviética da Rússia

A República Socialista Federativa Soviética da Rússia

 

Embora muitos desconheçam este fato, a República Socialista Federativa Soviética da Rússia foi, de 1917 a 1991, a maior de todas as repúblicas constituintes da União Soviética, e o estado nacional que de fato corresponde a atual Federação Russa, que viu a oportunidade de independência e autonomia nascer, quando os estados fundadores da URSS acabaram por dissolvê-la, ao formalizarem um acordo que reconhecia sua dissolução em dezembro de 1991, e organizando-se, então, para estabelecer a Comunidade dos Estados Independentes (CEI), associação de países formada única e exclusivamente por nações que foram repúblicas constituintes da União Soviética. Estabelecida em 1917 como um estado soberano, pouco depois da queda dos Romanov — a famíla imperial vigente, cujo extermínio colocou um ponto final ao Império Russo — a RSFSR nasceu de forma concomitante (e, até certo ponto, não seria incorreto afirmar, como resultado) à revolução bolchevique, que testemunhou, com o êxito de suas reformas, a expansão do comunismo, doutrina política de caráter social igualitário, que passou a ser vista como uma forma aparentemente plausível de se governar o mundo. Em 1922, a RSFSR participou ativamente do Tratado da Criação da União das Repúblicas Socialistas Soviéticas, que criou, efetivamente, aquela que seria a maior nação do mundo, e o maior representante do comunismo que já existiu. 

A Declaração de Soberania da República Socialista Federativa Soviética da Rússia, realizada em junho de 1990, já antecipava sua autonomia política da União Soviética, e, em uma útlima tentativa de manter a integridade política da URSS, o então presidente Mikhail Gorbachev propôs um novo modelo de confederação estatal, conhecido como Tratado da União dos Estados Soberanos, que buscava reorganizar e reformular o estado soviético em uma nova confederação, adotando uma plataforma política que concederia maior autonomia às suas repúblicas. Tratando-se, na verdade, de uma última e desesperada tentativa de manter o estado soviético, a proposta jamais seria implantada. No entanto, seu conceito serviria posteriormente para a criação da Comunidade dos Estados Independentes. 

Depois da dissolução da União Soviética, ratificada pelo seu último presidente, Mikhail Gorbachev, Boris Yeltsin veio a se tornar o primeiro presidente da RSFSR, que foi renomeada Federação Russa, a 25 de dezembro de 1991, um dia antes do reconhecimento formal da dissolução da União Soviética. Iniciava-se, então, um novo capítulo na história da sociedade e da civilização russa. 

Artigo originalmente publicado no jornal A Folha do Sudoeste, periódico bissemanal de Palmas, Paraná, edição de 18 a 20 de janeiro de 2017. 

Compartilhe esse texto:

Sobre Mim

Sobre Mim

O Ultraconservador é um reacionário cristão antissocialista, anticomunista, antimarxista e antiestatista. Um indivíduo sem medo do establishment socialdemocrata ditatorial, corrosivo e totalitário. É colaborador de periódicos (jornais e revistas) e portais eletrônicos do Rio Grande do Sul, Paraná e São Paulo.