Blog

Quantas nações foram destroçadas pelo socialismo?

Quantas nações foram destroçadas pelo socialismo?

O socialismo — definitivamente uma das maiores desgraças da historia humana — passou o século 20 destruindo países. Foram quase três dezenas de nações brutalmente massacradas e dilaceradas por esta doutrina política cruel e totalitária, principalmente se levarmos em consideração o fato de que muitos deles — como Iugoslávia, União Soviética, Tchecoslováquia e Alemanha Oriental —, não existem mais. Dos que ainda existem, a grande maioria regressou progressivamente à democracia e ao capitalismo, como Albânia, Romênia, Moldávia, Bulgária, Ucrânia, Polônia e Camboja. Outros ainda, realizaram um retorno ao capitaismo na economia, mas não se tornaram democracias, e permanecem politicamente autoritários, como a China e o Vietnã. Outros, como Cuba, por exemplo, permanecem estados impreterivelmente ditatoriais, autoritários e inflexíveis em sua doutrina, apesar de que até mesmo Cuba, em anos recentes, em função de uma gritante crise econômica, passou a tolerar a iniciativa privada, como uma forma de contornar a estagnação econômica inerente ao sistema arcaico, obsoleto e retrógrado que lhe fora imposto, desde que fora implementada a tirania castrista

Definitivamente, Ásia, África, Leste Europeu e América Latina foram as regiões mais afetadas pelo socialismo. Sendo o grande eixo axial para a disseminação e financiamento do comunismo ao redor do globo terrestre, a organização conhecida como Terceira Internacional, de origem soviética, foi a grande patrocinadora das revoluções comunistas que tomaram conta do mundo no século 20, instaurando o retrocesso e o totalitarismo em todos os países dos quais conseguiu apoderar-se, institucionalizando a miséria e a precariedade em todos eles. Este teria sido o detino do Brasil, em 1964, se os militares não tivessem tomado o poder

Felizmente, boa parte dos países que outrora foram ditaduras socialistas conseguiram se recuperar, e retornar à normalidade, embora não sem terríveis cicatrizes, que permanecem como feridas abertas na história de um passado que nem é tão remoto assim. Em muitos deles, como Romênia, Moldávia, Geórgia, Polônia e Ucrânia — que foram repúblicas constituintes da União Soviética — o comunismo eventualmente tornou-se proibido.  

Com quase duzentas nações no mundo, a maledicente doutrina marxista está sempre em busca de vítimas incautas para controlar e dominar. Infelizmente, os seres humanos demonstraram, ao longo da história, sua completa e total incapacidade de aprender com a própria história. Os mesmos erros são cometidos vez após vez, por psicopatas desesperados por poder político, algo que o socialismo está sempre disposto a reivindicar. E, infelizmente, o que não falta neste mundo são idiotas úteis dispostos a lutar pelo primeiro demagogo populista que lhes prometa — como Hugo Chávez —, o paraíso na Terra. 

Compartilhe esse texto:

Sobre Mim

Sobre Mim

O Ultraconservador é um reacionário cristão antissocialista, anticomunista, antimarxista e antiestatista. Um indivíduo sem medo do establishment socialdemocrata ditatorial, corrosivo e totalitário. É colaborador de periódicos (jornais e revistas) e portais eletrônicos do Rio Grande do Sul, Paraná e São Paulo.