Blog

Greta Thunberg S/A

Greta Thunberg S/A

A jovem "ativista" sueca Greta Thunberg, que notabilizou-se há alguns meses atrás quando — graças a conivência dos seus pais —, fez um discurso sentimental na ONU onde defendia a luta por um mundo ambientalmente sustentável, recentemente afirmou que registrará o seu nome como uma marca. Esta criança oriunda da aristocracia sueca, que infelizmente está sendo descaradamente manipulada como um fantoche pelos globalistas, repete a velha e desgastada ladainha de que o capitalismo é a raiz de todo o mal. No entanto, ela vive muito bem graças a ele, e ainda declara que registrará o seu nome como uma marca, algo excepcionalmente capitalista para uma jovem "ativista" ambientalista, que se diz "preocupada" com o meio ambiente. Ela afirmou, no entanto, não possuir nenhum interesse em usar o seu nome com propósitos comerciais ou para usufruir de ganhos financeiros. Também pudera; ao contrário de milhares de crianças africanas que trabalham sete dias por semana em regime de escravidão, e realmente tiveram suas infâncias roubadas, Greta Thunberg é uma criança mimada da elite sueca, extremamente rica, que nunca precisou trabalhar na vida, e provavelmente, nunca precisará.


Infelizmente, ela é jovem demais para perceber como está sendo manipulada pelos poderosos senhores do mundo, que dominam a ONU, a União Europeia e todas as organizações criminosas que, juntas, pretendem dominar o mundo. Os pais da jovem, no entanto, são os maiores culpados, os verdadeiros infratores, responsáveis por expor a filha dessa maneira, e convertê-la em símbolo de uma causa degradante, perversa e nefasta, que tem por objetivo concentrar cada vez mais poderes e recursos nas mãos de políticos, burocratas e corporativistas, e empobrecer o restante da população.


Muitas pessoas, infelizmente, aceitaram o discurso ecológico bonitinho, de "sustentabilidade" e "preservação" — palavras cujo verdadeiro significado Greta provavelmente desconhece — porque não entendem o que realmente está em jogo. Grandes corporações pretendem monopolizar de forma total e completa todas as riquezas naturais, minerais e vegetais que existem no mundo. Para tanto, precisam convencer as pessoas de que os recursos são escassos, e que para serem duradouros, precisam ser administrados por um grupo seleto de burocratas "benévolos" e "iluminados", que destinarão esses recursos aonde podem ser bem empregados. A verdade é que as grandes corporações e os poderosos conglomerados que controlam todas essas malignas entidades supranacionais querem destroçar o livre mercado e a concorrência, para se transformarem em monopólios supremos e onipotentes, com o objetivo de se tornarem os únicos fornecedores de determinados commodities. Para tanto, eles precisam de muita doutrinação ideológica sendo arduamente empregada contra toda a população. É por essa razão que idiotas úteis como Greta Thunberg são recrutados; é necessário convencer as pessoas de que os recursos são escassos, através de discursos pseudocientíficos superficiais e sentimentalóides, ideologicamente dirigidos.


Essa é uma das razões pelas quais o capitalismo é convenientemente escolhido como um vilão, sendo acusado de ser a principal causa do desmatamento e do aquecimento global em nome do lucro aviltante. O que as pessoas mais ingênuas não conseguem compreender é que isso não tem relação nenhuma com a preservação do meio ambiente. O que realmente está em jogo é a regulação suprema da ação humana, que pretende inibir de forma tirânica e intransigente — por meio da burocracia legalista estatal — todas as pessoas de explorarem livremente e usufruírem dos recursos naturais de acordo com as suas necessidades, para converter toda a população global em escravos de um regime sórdido, deplorável e iníquo. Isso deixará todas as pessoas inteiramente dependentes dos senhores do mundo, e dos verdadeiros governantes deste sistema pérfido, sinistro e maledicente. A imposição gradual de um governo totalitário global é o inimigo real que estamos enfrentando aqui. Greta Thunberg, e todos os ativistas ambientalistas, não passam de idiotas úteis, que indiretamente estão lutando para dar cada vez mais poder aos burocratas da ONU, o que tem por consequência natural deixar o cidadão comum refém de políticas arbitrárias, tirânicas e discricionárias, cuja única finalidade efetiva é o proibicionismo.


Todas essas políticas defendidas pelos ambientalistas geram pobreza, porque o seu efeito natural é proibir os seres humanos de usufruírem e explorarem os recursos naturais. Os globalistas ganham muito com isso, afinal, podem culpar o capitalismo pela pobreza, e prometem ser a "solução" para esse problema, que na verdade só foi gerado em virtude da tirânica e arbitrária legislação proibicionista defendida por eles, cuja fachada é a "proteção" do meio ambiente, um excelente pretexto para proibir pessoas físicas e jurídicas de extrair e explorar riquezas. O verdadeiro objetivo dessa gente é monopolizar todos os recursos naturais, e deixar toda a humanidade refém de suas poderosas e autoritárias arbitrariedades; afinal, quem dispõe de recursos possui poder. E aqueles que são carentes de recursos ficam reféns daqueles que os possuem.


Greta Thunberg é a idiota útil perfeita porque, sendo tão jovem, não possui conhecimento algum sobre os fatos, e acredita com sinceridade nas baboseiras que defende. Agora, ela pretende virar uma "marca", que ficará associada à "proteção" do meio ambiente. A jovem, no entanto, não registrará apenas o seu nome, mas também outras marcas, como Fridays for Future (Sextas-feiras pelo Futuro) e Skolstrejk för klimatet (Greve Escolar pelo Clima); isso mostra para o mundo uma adolescente que pode se dedicar integralmente a essas causas chiques e sofisticadas — para não dizer completamente inúteis —, justamente por ser extremamente rica, e não ter que trabalhar para se sustentar e sobreviver. Que "díficil" vida fácil. Se ela ao menos estudasse um pouco à respeito das causas que defende, perceberia que não passa de uma pobre garota inocente, astutamente manipulada pelos executivos e corporativistas dos grandes conglomerados internacionais, que desejam acabar com todas as pequenas e médias empresas que dependem da exploração do meio ambiente para sobreviver, para sequestrar e dominar o mercado de forma total e suprema.


Evidentemente, devemos ter mais pena do que desprezo por Greta Thunberg. Ela não sabe o que está fazendo. Não passa de uma adolescente que foi habilmente manipulada de forma criminosa por psicopatas sádicos e tirânicos, que desejam deixar o mundo inteiro de joelhos, refém dos seus interesses sórdidos e iníquos. Os pais de Greta, no entanto, tem enorme responsabilidade por jogar a filha diretamente no covil dos leões, ignorando a realidade e as verdadeiras intenções dos senhores do mundo. Como muito corretamente disse H.L. Mencken, "a ânsia de salvar a humanidade é quase sempre uma desculpa para a ânsia de governá-la.”

Compartilhe esse texto:

Sobre Mim

Sobre Mim

O Ultraconservador é um reacionário cristão antissocialista, anticomunista, antimarxista e antiestatista. Um indivíduo sem medo do establishment socialdemocrata ditatorial, corrosivo e totalitário. É colaborador de periódicos (jornais e revistas) e portais eletrônicos do Rio Grande do Sul, Paraná e São Paulo.